sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Outra Vez Isolda

Não venho falar da protagonista da lenda celta. Venho contar de uma pessoa muito deconhecida que compôs uma das mais belas canções na voz do Rei Roberto Carlos. Desde criança, ela gostava de escrever. Estimulada pelo irmão mais velho, compunha sempre que surgia oportunidade, em sua parceria. Seu amor pela língua escrita talvez seja o argumento que a tenha levado ao Curso de Comunicação Social (Jornalismo). Em parceria com o irmão, conseguiu a proeza de ter uma de suas músicas gravadas pelo Rei (Amigos Amigos). Após o trágico falecimento do irmão (que sofreu um acidente de carro), Isolda compôs sua canção mais famosa e regravada até hoje (contabiliza cerca de 150 regravações): OUTRA VEZ.

A compositora afirma escrever o que vive. E reza a lenda de que Outra Vez foi um desabafo às lembranças do maior amor de sua vida. Conta-se que ela, em uma conversa com uma amiga que interpelou sobre o grande amor da vida de Isolda, relembrou o efusivo romance que a levou a compor a canção. A letrista teria chegado a procurar esse grande amor perdido para expressar seus sentimentos...

Essas canções de Roberto que falam de lembranças e de grandes amores, marcaram muito para mim. A maior parte delas fez sucesso na década de 70 e ínicio dos anos 80, quando eu era bem menininha... Minha mãe, a exemplo de uma de suas muitas irmãs (a favorita, digamos assim), curtia muito essas canções e também o meu pai. Meu pai curtia o Roberto da Jovem Guarda e, amadurecendo, foi curtindo também essa fase romântica - a que eu considero magnífica e não-brega, ainda que muitos rechacem essa minha teoria. Entre as mais marcantes para mim estão: DESABAFO (eu me lembro do Didi imitando o Roberto no Programa dos Trapalhões, o qual eu nunca perdia!), NÃO SE ESQUEÇA DE MIM, CAVALGADA, AMADA AMANTE, DETALHES E OUTRA VEZ. Digamos que esse é o meu Top 6 Roberto Carlos - não necessariamente nessa ordem. Até bem pouco tempo a top top para mim era Detalhes. Mas com as súbitas lembranças da infância e memórias perdidas (ou surgidas, melhor dizendo) essa classificação se alterou um pouco... Vamos ver quem adivinha qual é a minha #1!


13 comentários:

Cláudio disse...

No livro "Roberto Carlos em Detalhes" conta bem a história desta música da Isolda. Considero uma das partes mais emocionantes. Realmente é um clássico do Roberto. Ela disse que não era uma música triste, mas sim, alegre. O Roberto Carlos que era melancólico e fez uma versão melancólica.

Menina disse...

Oi queridona!
A letra da música é, sem dúvida, muito bonita e profunda!
Como o Cláudio disse... Emocionante!

Bjos!

Dafne disse...

Engraçado... acho que vc ficou chateada do malho duplo no Roberto Carlos que eu e minha mãe fizemos e vc, pobrezinha, em minoria não pode nem se defender!
HAUhUAHUHAuHUahUHauHAUhUHA...

Mas amiga, continuo a dizer que com Roberto não dá... quem sabe a mesma música cantada por outra pessoa?
Sou eclética, mas não chego a tanto!

Beijos MIL!!!
Depois te passo as fotenhas! ^^

Lisarbinha disse...

pois é, guria...

RC já fez e cantou tanta música bonita...

gosto dele, mas sou obrigada a concordar com a Dafne- RC cantado por outros/as fica melhor!

Anônimo disse...

Acho que você se enganou com o sentido da música. Outra vez, foi feita pensando no Milton Carlos, que faleceu precocemente aos 22 anos. Ou seja, a música é uma "homenagem" ao irmão de Isolda.
A própria Isolda, já comentou em outro blog as bobagens que escreveram no livro do Roberto Carlos sobre a canção. Tudo errado.

Adri disse...

Anônimo, releia o post direito. Não sou jornalista e meu compromisso é apenas com a minha verdade.

Cláudio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cláudio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cláudio disse...

um cara que comenta como "anônimo" eu já desconfio da veracidade de seus comentários. Realmente o Milton Santos morreu jovem e marcou muito a vida de isolda, mas "Outra Vez" foi feita para Nilson Mucini. Se esse "anônimo" está certo então Isolda praticava incesto com o irmão ("você foi o maior dos meus casos"). Que ele prove a veracidade dessa informação.
O que aconteceu é que o "anônimo" baseou-se na declaração de Isolda no programa do Jô Soares, no qual ela diz que a canção para o irmão Milton Santos.Afirma tb isso em seu blog oficial.
Paulo César entrevistou amigas de Isolda, e todas confirmaram que a canção era para esse ex-namorado.
A verdade é que Isolda nunca quis que essa história viesse a público. E no mais, leiam a letra da música e concluem se realmente parece uma homenagem a um irmão.

Unknown disse...

A música foi feita para o Miltom Carlos. Ela já confirmou isto em outros sites e numa entrevista dada ao Jo Soares. Quem quiser ver é só procurar no Youtube.

Estas histórias que a música foi feita para antigo namorado já foi desmentida. Ela deu risadas quando soube da versão fantasiosa sobre a letra que foi escrita no livro sobre o Roberto Carlos.

O idiota que escreveu que a letra sugere um incesto deve ser um pervertido.


Sds

Leo

Glaucia disse...

Essa Dafne gorda, deveria é fazer uma dieta, ja que não sabe o que é musica boa!!! cale a boca e feche tb! hahahahahahahahahahahaha

naestradaaopordosol disse...

O que você tem contra o brega? Rsrs.

Calebe Dutra disse...

Olha, não quero causar polêmica, e acredito que não seja um relacionamento incestuoso, mas se você pensar por esse lado, todas as frases da música fazem muito sentido!

Você foi o maior dos meus casos
De todos os abraços
O que eu nunca esqueci

Até ai tudo bem, mas a partir daí, é só prestar atenção!

Você foi, dos amores que eu tive
O mais complicado e o mais simples pra mim

O que seria mais complicado do que ter uma relação com o irmão? E o que seria mais simples do que amar um irmão?

E agora, acho que é o ápice!

Você foi o melhor dos meus erros
A mais estranha história
Que alguém já escreveu

O que seria mais errado e mais estranho do que se relacionar com o irmão?

Quem esqueceria um caso como esse?

E é por essas e outras
Que a minha saudade faz lembrar
De tudo outra vez....

E agora presta atenção nessa parte!

Você foi
A mentira sincera
Brincadeira mais séria que me aconteceu
Você foi
O caso mais antigo
O amor mais amigo que me apareceu

Por que mentira sincera? Porque nunca poderiam ficar juntos, mas o amor era sincero.
A brincadeira mais séria, porque para irmãos poderia ser uma brincadeira, mas existe brincadeira mais séria do que um incesto? E o caso mais antigo por que? Será que não era por que se conheciam desde que nasceram? E mais amigo porque eram irmãos!

Bom, poderia apontar mais detalhes na música que sugerem incesto, é só prestar atenção.

Pode não ser, mas que tem muitos pontos que sugerem isso, tem.