sábado, 20 de setembro de 2008

The Road Home

Há anos meu namorado e eu queríamos ver esse filme... Infelizmente não pudemos assisti-lo juntos, como gostaríamos. Alguma coisa que não tem nome me fez acordar de madrugada e ligar a tv... Já estava passando. Parecia que eu tinha que ver, que esse filme tinha algo a me dizer... Como todas as circunstâncias, ocorrências, por menores que sejam, têm sempre um amplo e profundo significado na minha vida. Não ousarei deixar aqui uma sinopse ou fazer uma resenha. Se seu interesse for grande, procure no Google. Mas as impressões que ele me deixou não posso deixar de registrar. Deixo essa marca de maneira cifrada, de modo que alguém que me leia entenda:
Há só um caminho para casa. Caminhos, há muitos... Mas somente um conduz ao Lar. E esse caminho só trilha quem escolhe, quem nunca desiste, quem verdadeiramente AMA!

2 comentários:

Cláudio disse...

Pelo pouco que falou, dá para sentir que o filme é lindo! Quando eu era criança li um livro que me marcou muito chamava-se "Sem Família". Falava sobre isto: nosso verdadeiro lar, nossos verdadeiros laços. Este livro me marcou tanto que até hoje eu guardo à sua última frase: "Quantos mais espinhos, mais belas são as rosas".

Menina disse...

Puxa vida, muito bonito!
Fiquei realmente com vontade de assistir!
Ai Nade, o coquetel é amanhã, depois te conto tudo, pode deixar!!! E sobre aquele saquinho ótimo para lanche, bem que eu tb queria saber onde tem para vender, aqui no escritório seria ótimo, pois a geladeira é coletiva!

Bjos e se cuida!