sexta-feira, 29 de agosto de 2008

A música mais linda do mundo

Ainda estou atordoada com os últimos acontecimentos. Especialmente um que eu não mencionei aqui porque me abalou demais: o caso do rapaz que se suicidou na frente de uma moça na Faculdade de Letras/UFMG - onde eu me graduei e onde ainda tenho aulas. Pretendo falar sobre isso aqui porque está entalado na minha garganta como espinha de peixe. Mas hoje, deixo a espinha ainda incomodando para falar de um outro assunto, bem mais animador!
Já pararam pra pensar qual é a música mais bonita do mundo? A mim, que gosto de tantas, se me fizessem essa pergunta de sopetão, talvez eu não tivesse tão clara a resposta quanto tenho agora. Eu tive essa "revelação" ontem à noite, indo para o campus. Eu tenho costume de ir baixando músicas por intuição: me vem uma canção que quero ouvir naquele momento e procuro. Na busca, encontro outras e assim vou inflando meu 'acervo'. Um dia, procurando músicas famosas - acho que foi no dia que estava procurando a música do filme "Bonequinha de Luxo", Moon River - encontrei uma das mais lindas interpretações da música que eu considero a mais bonita do mundo. Trata-se de um duo da cantora canadense (pretendo um dia falar das cantoras canadenses aqui!) K. D. Lang (ótima intérprete de bossa nova, diga-se de passagem) e Tony Bennett, que gravaram um disco que leva o nome dessa música. O primeiro e, digamos, o mais importante intérprete da canção composta por Bob Thiele (que tinha o pseudônimo de George Douglas e George David Weiss) é Louis Armstrong, que lançou o single da música no outono de 1968. Desde '65, os Estados Unidos estavam metidos na Guerra do Vietnã (conseqüencia da chamada "Guerra Fria"), mandando seus jovens para a morte. A canção parece querer trazer ao mundo em conflito um pouco de otimismo e esperança em face de uma perspectiva de tragédia e terror. Não foi por acaso que a música está na trilha sonora do filme "Bom dia, Vietnã", de 1987 - quando ficou bastante conhecida mesmo. Traduzo a letra (livremente):
"Vejo o verde das árvores...
O vermelho das rosas também...
Assisto-as desabrochando, para mim e para você
E fico pensando, comigo mesmo, que mundo maravilhoso!
Vejo um céu de azul! E nuvens de brancura!
O abençoado brilho do dia, o sagrado escuro da noite...
E fico pensando, comigo mesmo, que mundo maravilhoso!
As cores do arco-íris, tão lindas no céu...
Também as dos rostos das pessoas que passam
Vejo amigos apertando as mãos, dizendo "como vai?"
Na realidade dizendo [com esse gesto] "eu amo você"
Ouço o choro dos bebês... Assisto-os crescer!
Sabia que eles vão aprender muito mais do que eu jamais tenha aprendido?
E eu penso, comigo mesmo... Que mundo maravilhoso!
Sim... Eu penso comigo mesmo: QUE MUNDO MARAVILHOSO!"
Existem centenas de regravações da música que é a #1 pra mim... Dezenas de artistas já gravaram essa ingênua e singela canção. A mais inusitada, para mim, é a versão do Joe Ramone - ficou muito boa. Porém, a que considero mais perfeita - a que mais me emociona, sem contar a gravação original - é a gravada pelo duo que eu havia dito - 10 anos depois da versão que deixo pra vocês curtirem, que fora gravada em 1992. Com vocês, Mr. Nick Cave (do Nick Cave and The Bad Seeds) e Shane MacGowan (Pogues), cantando "What a wonderful world".

5 comentários:

Cláudio disse...

Eu já ouvi Moon River com Morrisey e R.E.M também. Quanto a “What a wonderful World” é linda. Ainda não ouvi ninguém estragando esta música. Esta versão do Nick Cave com Shane MacGown, sou suspeita para falar. Nick Cave é uma grande voz, um grande artista! Realmente uma das canções mais belas do mundo. O mundo é maravilhoso, apenas colocamos uma roupagem diferente para vivermos nele.

Adri disse...

Cláudio, é impossível estragarem essa música porque ela simplesmente é A música!

Lisarbinha disse...

Ma belle!

Gosto mutcho da dupla benett/k d... nesta música perfeita e noutras tbém...
Btw, o Israel Kamakawiwo'ole gravou a minha the best music ever -Somewhere Over the Rainbow- e no finalzinho agregou What a Wonderful World (www, just like the internet that made us together one day).
Sabe q adoro tuas dicas de músicas novas e velhas e especiais e diferentes?
Te adoro, meu bem!

Dafne disse...

Vc viu que aquela menina que fez um dueto com a Marisa Monte foi ao Altas horas no Sábado passado?
Vi, adorei, e me lembrei de você!!! ^__^

Sobre a pergunta de seu post... um, acho que eu não tenho uma música que considero a mais linda do mundo.
Gosto de "what a wonderful world" e de "Moon River", mas gosto de tantas outras milhares....
Beijos Grandes

Manuel Marques disse...

Olá! Esta versão com Nick Cave & Shane MacGowan emociona-me particularmente, embora seja suspeito por admirar toda a extensa obra do admirável homem de negro vindo da Austrália para nos assombrar e/ ou deliciar com os s4eus tormentos (a fase punk) e a redenção (tudo o que é posterior a 1989).
O original é, todavia, insuperável, e a alegria, a esperança que irradiava da voz e postura de Louis Armstrong ainda mais.
Beijos e abraços de um companheiro de letras da Antologia Delicatta III