quinta-feira, 17 de julho de 2008

(À) Todas as Almas Perdidas

Acho que é para elas que ele canta, que ele compõe. Conhecendo-o em seus clips estranhos - distoantes das canções "folk indie" - poderíamos imaginá-lo pilotando caças ou um boing? Sim, James Blunt é formado em engenharia aeroespacial. Me surpreendeu saber que ele serviu o exército em Kosovo (algo me lembra Elvis e Hendrix servindo). A verdade é que ele vem de uma família muito tradicional e o pai é militar. Acredito que o que tenha feito uma grande diferença em sua vida foi sua experiência de estudar em um colégio interno, afastado do convívio familiar. Sobre si mesmo, diz que não se sente diferente de quando tinha 8 anos (alguma coincidência ou acaso com respeito ao que eu disse ontem à respeito de infância?): "No pátio do recreio garotos e garotas ficam fofocando sobre quem beijou quem, quem disse o quê sobre quem, quem não é legal por não estar usando a roupinha da moda... Agora, numa escala global, as pessoas escrevem sobre quem beijou quem, quem disse o quê e quem está usando as roupinhas da moda".

Outras declarações peculiares:

(sobre Back to Bedlam) "Trata-se de uma muito honesta, um tanto quanto ingênua coleção de pensamentos, emoções e experiências. Eu jamais imaginaria que alguém as ouviria".

"Nós estamos realmente passando por essa inacreditável experiência chamada 'vida' e temos estado tentando entendê-la e entender por que diabos estamos nela. Eu realmente amo a vida. Eu realmente tento curti-la ao máximo, mas ela realmente me perturba e à medida que vou vivendo, sobrevém um certo apego - afinal, a vida não é muito longa. E a gente imagina o que tem feito para sair dela e empreendemos uma busca por um maior e mais amplo significado para ela. Por isso fazemos as coisas que fazemos para preenchê-la. Acho que todos passamos por isso".

"Minha música é autobigráfica. Ela é a expressão de mim mesmo e foi feita para mim".

"É necessário expressar. De outra forma, eu seria apenas um britânico usando um escudo".

"Ser sensível não é ser um fraco. Ser sensível é estar tão dolorosamente desperto que até mesmo uma pulga picando um cachorro soa como uma bomba sônica". (citando Jeff Buckley)

Influências: Fleetwood Mac, Don Mclean, Elton John, Steely Dan, David Bowie e (pasmem) Led Zeppelin.

Duas de suas canções viraram hits por fazerem parte de trilha sonora de novelas globais. Mas será que as mesmas pessoas que ouviram incansavelmente 'You're beautiful' e 'Same mistake' são capazes de apreciar igualmente 'Wiseman' e 'Carry you home'? Bem, essa última parece ser a nova música de trabalho pois recentemente assisti o clip na MTV (aquele meu velho hábito matinal) e não me canso de ouvir. Me disseram que James também tem formação em Sociologia. Não pude certificar, mas se for verdade, pode ser que seja por isso que ele tenha e queira dizer algo às ínumeras almas perdidas desse nosso mundo.


http://www.jamesblunt.com/

http://www.freewebs.com/jamesbluntever/curiosidades.htm



Download

Um comentário:

Cláudio disse...

Esta dele ter servido noexército em Kosovo, eu já sabia. Sobre ele ser formado em sociologia, saiu no último número da revista Rolling Stones Brasileira.
Não é de se estranhar a influência do Led Zeppelin, o próprio Jeff Buckley citado, antes de morrer afogado no Rio Mississipe, cantarolava Whole Lotta Love.