quinta-feira, 10 de julho de 2008

Never looking back

Nunca olhar para trás...
Um conselho? Uma ordem? Uma afirmação?...
Devo ou não?

Quis encontrar a paz
e o que tem demais
em olhar... não, não posso

Olhar para frente
Seguir em frente
Não olhar... olhar...

Quem olha, vira estátua de sal
e nem sente...
Porque acha normal
Ficar triste, melancólico, com saudade
do que nem mesmo entende.

Um comentário:

Cláudio disse...

Engraçado que está é uma das músicas que mais gostei no disco dele, bem folk.