quarta-feira, 30 de setembro de 2009

A maior perda da música de todos os tempos

Roubei descaradamente a ideia do Mundo Controverso para falar daquele que eu acho que foi o maior músico que já passou por esse mundo. Não tenho cacife para falar dele com mais propriedade que o @claudiobhte, mas mesmo assim, acho que devo isso ao George - porque suas músicas conseguem me tornar menos infeliz quando as ouço.

George nasceu com talento. Seu estilo é conhecido nos primeiros acordes - fez escola. Até mesmo um outro guitarrista também muito talentoso (que à propósito e aliás foi um de seus melhores amigos) - Eric Clapton - imitou e muito bem, diga-se de passagem. Não acho que era virtuoso como Hendrix, mas teve a "sorte" de ter sido um Beatle.

O que eu posso falar sobre a vida dele, todo mundo já sabe: era o "beatle tímido", hipponga (não haveria hoje centros esotéricos baseados nas filosofias orientais, especialmente a hindu, se não tivesse sido ele, através dos Beatles)... Não era gatão das mulheres como foi Paul ou tão inteligente e espirituoso quanto John, mas sem ele, os Beatles não teriam sido os Beatles... Sua maior virtude não são os acordes da guitarra absurdamente característicos, mas seu dom com a palavra. As composições de George são maravilhosas, indubitavelmente.

O fim dos Beatles - tenho pensado nisso seriamente à propósito dessa onda beatlemaníaca no ar - foi uma bênção! O talento de Harrison ficou por muito tempo varrido para debaixo do tapete. Se os Beatles não tivessem se separado em 1970, possivelmente o mundo não teria sido brindado com um dos álbuns mais fabulosos já gravados: All things must past. Não sou eu que estou dizendo - a crítica especializada considerou na época e até hoje merece esse reconhecimento.

Muito antes de Michael Jackson e Bono Vox, o ex-beatle viu que seu talento e seu nome poderiam minorar o sofrimento das pessoas. Pela primeira vez na história da música, reuniu artistas para angariar fundos para Bangladesh (que passara pelos horrores de uma guerra por sua independência). Coldplay ser acusado de plágio não foi privilégio algum. Muitos anos antes, o guitarrista enfrentou o banco dos réus para defender sua obra.

Ficou famosa a história do Beatle ceder sua mulher Pattie Boyd para o amigo Eric Clapton (que teria composto Layla para ela). A verdade é que ninguém buscou e conseguiu entender o que é o amor como George: Give me Love, I dig Love, This is love, Love comes to everyone, I really love you, Learning how to love you são só alguns exemplos do que estou tentando dizer.

O filho de Hari (Krishna) conheceu o amor e o traduziu como verbo intransitivo (que dispensa complemento pois é completo em si mesmo).


O álbum 33 & 1/3 é o meu predileto.

5 comentários:

Cláudio disse...

O músico Ravi Shankar foi apresentada ao George pelo David Crosby (The Byrds), porque ele tinha apaixonado pela cítara (ou sitar) quando viu uma nas filmagens do filme "Help!". Ele passou seis meses na Índia tendo aulas com Shankar. O mais espiritual dos Beatles, sem dúvida. Muitos como eu, começaram a procurar a conhecer filosofia oriental por causa do dele.
Estava pensando hoje: adoro os quatros beatles e suas carreiras solo.
George também foi amigo do Emerson Fittipaldi, que em sua biografia conta uma aventura no castelo de George quando foi convidado junto com sua família em passar uma noite lá. Fittipaldi diz que havia milhares de quartos e ouviu barulhos assombrosos a noite.
George teve um único filho, Dhani Harrison, que também enveredou-se pela música, herdou a voz e a aparência física, menos o talento.
Belo post!

Valdeir Almeida disse...

Adri,

Obrigado por aderir à blogagem coletiva "Professores do Brasil".

Seu nome e blog já estão na lista de inscritos. Peço apenas que insira o selo do evento em seu blog, assim, outras pessoas terão conhecimento da blogagem e serão mais mentes participando, né?

Mais uma vez, obrigado.

Abraços.

thais.sabara disse...

ei! bem, a perda de qualquer beatle doi demais o coração. apesar do george não ser tão famoso como a dupla dinamica john & paul, ele fez musicas belissimas que vão continuar atravessando gerações! por enquanto temos q aproveitar os 2 ainda vivos, como o show do paul que vai ter em sp ano que vem! mal posso esperar!
beijos!
http://thais.defenestrando.net

Valdeir Almeida disse...

Adri,

Amanhã é o grande dia da Coletiva “Professores do Brasil”. Você estará contribuindo para a valorização dos professores.
Até amanhã!

Sonia Regly disse...

Vim conhecer o seu rico e maravilhoso Espaço e convidá-la para conhecer o Compartilhando as Letras:

www.compartilhandoasletras.com